Pastor é morto e cremado, família não é avisada

21/06/2010 17:40

 

ÍNDIA – No mês passado, um pastor no Estado de Assam foi assassinado e cremado sem ser previamente identificado, e antes mesmo de sua família ser informada sobre a sua morte. Os familiares souberam do crime quando viram uma foto do corpo em um jornal.

O corpo de Son Englang, 35, foi encontrado na rodovia 37 no dia 20 de maio, com marcas indicando que suas mãos foram amarradas antes de ele ser baleado. O pastor do vilarejo de Mallasi, foi seqüestrado na manhã do dia anterior, enquanto ia de bicicleta para o mercado, comprar materiais de pintura para o novo templo que estava sendo construído.

Os criminosos, talvez extremistas hindus, o levaram para a floresta para matá-lo. A polícia local levou o corpo para o hospital, onde ele foi cremado sem ser identificado antes.

“O hospital, juntamente com a polícia local, cremou o corpo do pastor Englang, pois há uma regra no hospital que o corpo deve ser mantido até no máximo três dias”, disse o reverendo Juby John.

A notícia da morte do pastor chegou para a família quatro dias após o crime. Eles ficaram sabendo quando viram uma foto de seu corpo, publicada nos jornais locais, que se referiram a ele como “indigente”.

“A foto foi reconhecida com grande dificuldade. O corpo estava em decomposição, e foi identificado pelo irmão do pastor, que informou a viúva”, conta John.

Ele conta que o pastor Englang tinha um trabalho na área há 14 anos, e “muitas pessoas conheceram ao Senhor através da vida dele”.

Anticristãos da região já haviam observado o pastor, que não tinha medo de evangelizar e estava completando a construção de uma nova igreja.

“O pastor me ligou três dias antes de desaparecer. Ele estava muito feliz e empolgado com a finalização da obra, dizendo que seu sonho iria se realizar.”

O pastor Englang deixou um filho de 6 meses e uma filha de 3 anos.

Fonte: Missão Portas Abertas


Neste momento acessados